21 fevereiro 2016

14 fevereiro 2016

Banner Serviços |

07 julho 2015

Marion De Bom - Fitness e agora com novo point de alimentação natural. Criciúma em breve.





Crônica em homenagem a ADEMAR COSTA ( pai) - Por Moema Costa ( in memorian )

DA COR DO MAR

  
Minha Nossa Senhora Aparecida !
Neste climatério nada lúdico que atravesso, ajoelho-me aos teus pés,
enquanto peço , a benesse do bem dormir.
Mais do que isto minha Nossa Senhora , por favor, me dê um sonho bem lindo !
Deixe-me vê-lo , em seu quepe de marinheiro, a brincar um carnaval .
Deixe-me revê-lo, em seu boné de lã marrom, na frente daquela lareira.
Não, não é besteira !
Hoje não me é mais triste relembrar.
Depois, quero vê-lo numa mesa de bar. Tomando um cafezinho, com Seu Pedro Milanez.
Quem será que vai pagar?
Quero vê-lo ainda, jogando bridge com os Miraglias. Ou perto da laranjeira, a gente ao sol, falando asneira!
Deixe-me escutá-lo, contando uma anedota, bem devagar. Ou “ catando milho “, numa máquina de escrever verde, bem antiga.Onde faltava o “pousar do dedo”, justamente da tecla A.
Deixe que ele me mostre suas poesias. Que eu o admire rindo, entrando numa carona com o Sílvio Búrigo. Ou com o Mazzolli, escrevendo um livro.
Deixe-me minha Nossa Senhora, uma vez mais vê-lo fundar o Criciúma Clube. Vê-lo presidir o Rotary e fazer-nos aprender o “ dar de si, antes de pensar em si ! “
Quero ainda revê-lo brabo, a percorrer cada quarto daquela casa grande, apagar luz por luz enquanto diz : Vocês pensam que somos donos da Celesc ?
Ou mesmo que seja, deixe-me vê-lo entrar numa balada lá na praia, na madrugada. Vestindo pijamas e com cara de sono, atrás de nós.
Deixe-me vê-lo comendo bananas e bananas. Ou lá na Churrascaria OK , com sua Turma da Sucata, no tempo do Ary e do Muricy.
Ou na casa da Vó Irene, tomando café com Walmor, Rubens, Zoide, Aracy e Marly.
Deixe-me rir ao rever seus olhos azuis arregalados e surpresos, num concurso de pesca em Miami. Quando pensava que pegou o maior peixe, o moderador cortou a linha a dizer : O Senhor não pescou um peixe. Está tentando fisgar o outro barco que passa !
Agora seja boazinha minha Nossa Senhora ! Deixe-me vê-lo garboso em seu smooking de casaca branca, dançando de rostinho colado com a Beverly.
Ah ! Minha Nossa Senhora Aparecida ! Já é hora de acordar ?
Então só mais um pedido !
Deixe-me olhar para o mar.
E na cor azul destas ondas,
Rever os olhos do meu pai Ademar !!!!!!!!!!!!!!
AMEM !

Moema Costa
Escritora/romancista


Torres RS  Agosto 2008